29
jul/10

Baixar um filme HD em apenas 1 segundo

Publicador por na categoria Curiosidades, Lançamentos, Noticias, Tecnologia

Com a era de tecnologia avançada (filmes High-Definition, Blu-ray) e essas coisas, os arquivos estão cada vez maiores, e por sua vez mais demorados de se baixar, então imagine baixar um filme blu-ray de mais ou menos 25BG, ou mais em apenas 1 segundo? pois é a Intel diz que será possível!

Nova Tecnologia da Intel permite baixar um filme em alta definição (HD) em apenas 1 segundo, literalmente!

Transferir uma música para o seu celular. Parece bem rápido, certo? Agora imagine transferir o catálogo impresso inteiro da Biblioteca do Congresso em um minuto e meio. A Intel diz que tem a tecnologia para fazer isso acontecer (uma hora ou outra).

A Intel detalhou sua descoberta para a impressa hoje, mostrando a impressionante marca de 50 gigabits por segundo numa transferência, usando uma tecnologia que pode ir muito, mas muito mais além. Nós já falamos sobre a promessa da velocidade da fibra óptica antes, mas nada perto disso.

O CTO da Intel, Justin Rattner, explicou o que “fotônicos de silício” significa, porque o mundo precisa disso, e quais são as promessas para um futuro nada distante.

Fotônicos de silício são, basicamente, a combinação de tecnologia óptica com as tradicionais técnicas de fabricação de chips de silício, o mesmo processo usado para criar todas nossas CPUs e GPUs. Ao empregar os métodos existentes, será possível transformar os dados em luz e vice-versa.

O processo fundamental é a transferência de dados através da conversão de elétrons, que estão fazendo o aparelho que você está usando para ler isso funcionar, em fótons.

A tecnologia fotônica da Intel usa uma pitada de engenharia brilhante, e é uma pitada mesmo, já que estamos falando da escala de uma unha – para codificar dados em raios laser. Esses raios convergem em um só, e viajam por uma vertente de fibra óptica para seu destino, onde elas são decodificadas de luz para elétrons, novamente.

Por que nós precisaríamos de algo tão complicado e sofisticado assim? A grande questão é que nós estamos atingindo o limite do que podemos fazer com elétrons, e não há discussão com a física. Assim que chegarmos ao reino das velocidades de transferência de 10 gigabits, nós forçaremos tanto os fios de cobre até que eles se degradem e fiquem inutilizáveis.

E com o incompreensível volume de informação flutuando por aí, filmes em HD, arquivos FLAC de áudio, fotos em alta resolução, o que pode parecer um exagero hoje deverá ser essencial mais cedo do que nós imaginamos.

A conexão de fibra da Intel, no entanto, pode nos levar muito longe, e muito rápido. Muito mesmo. Com a velocidade que a Intel anunciou hoje, você poderia baixar um filme em HD do iTunes ou 100 horas de música em menos de um segundo.

E se eles alcançarem o potencial teórico de 1 terabit por segundo, você poderia baixar três temporadas de um seriado em HD ou fazer um backup de seu HD inteiro em praticamente um segundo também.

Rattner disse que a Intel espera que os fotônicos de silício sejam “completamente viáveis comercialmente” no meio desta década, embora nós saibamos que revelar datas assim nunca é uma boa idéia.

Nós perguntamos para a Intel, após ouvir sua completa explicação sobre as vantagens dos fotônicos de silício, se nós poderíamos ver essa tecnologia substituindo o USB dentro desse prazo, o que os levou a sublinhar que o significado da descoberta está em seu potencial, não em suas aplicações concretas, a adoção comercial da novidade dependerá de fatores de mercado e produção. Mesmo assim, eles provaram que a tecnologia funciona, e funciona bem. Por enquanto, eu posso dizer com segurança que eles arruinaram o futuro do USB 3.0 para mim.

Fonte: GameVicio

Comentários:
11

Comentários

  • Wallace Botelho diz:
    4 de agosto de 2010 às 13:17

    Eu quero uma net dessa velocidade !

  • Filipe diz:
    4 de agosto de 2010 às 13:34

    Mais uma vez eles inventam alguma coisa revolucionaria mas que esbarra no fator economico. E igual a internet a luz. Eu ja ouço falar sobre ela a mais de 6 anos concerteza iria revolucionar a internet que conhecemos, mas as empresas de banda larga ficariam sem o controle dessa tecnologia.

  • Lee diz:
    4 de agosto de 2010 às 16:13

    Parei de ler quando vi “Transfirir” escrito no texto acima…

  • Ricardo diz:
    4 de agosto de 2010 às 22:35

    O tipinho que adora se exibir corrigindo os outros. ^^, tadinha dessa Lee, da pena.

    Mesmo tendo um errinho ali, eu entendi! o post foi ótimo.
    abraço

  • East diz:
    5 de agosto de 2010 às 0:10

    Que pena, perdeu uma ótima matéria.

  • Márcia Cristiane diz:
    7 de agosto de 2010 às 0:14

    Eu também! É demais!

  • Márcia Cristiane diz:
    7 de agosto de 2010 às 0:19

    Olha! Volta lá e continua lendo. Na 2ª linha ele corrigiu. Vamos dar uma chance para o nosso amigo.

  • Lee diz:
    7 de agosto de 2010 às 12:47

    Agora sim, ficou chique!

  • Lee diz:
    7 de agosto de 2010 às 12:48

    Ricardo, fiz por mal, mas a internet deve ser, além de entretenimento, aprendizado.

  • Lee diz:
    7 de agosto de 2010 às 12:48

    corrigindo “não fiz por mal”

  • @VictorxD diz:
    8 de agosto de 2010 às 21:28

    Nossa realmente matéria muito boa parabéns :D
    Pena que meu HD das cavernas IDE só transfere alguns MB por segundo, mais um dia eu chego lá :B

Deixe um comentário