03
mar/12

Concurso da Caixa Econômica 2012 – Assista a algumas vídeo-aulas

Publicador por na categoria Outros, Videos

Assista agora a algumas vídeo-aulas que vão te ajudar na preparação para o concurso da Caixa Econômica 2012,são bem interessantes para você complementar os seus estudos com os livros,vale a pena assistir,aproveite!








Comentários:
0

02
mar/12

Concurso da Caixa Econômica 2012 divulga tira-dúvidas

Publicador por na categoria Outros

Tire agora suas dúvidas sobre o concurso da Caixa Econômica 2012,você que está com pretensão de fazê-lo é hora de ficar sabendo mais sobre o concurso da Caixa,saiba sobre as vagas,convocação dos aprovados e muito mais.

 

A Caixa Econômica Federal divulgou um tira-dúvidas sobre os concursos que estão com inscrições abertas. As duas seleções são para formação de cadastro de reserva para os cargos de técnico bancário novo, advogado, arquiteto e engenheiro agrônomo, civil, elétrico e mecânico. Trata-se de um dos concursos mais esperados do ano e deverá ser bastante concorrido para técnico bancário, de nível médio – o último concurso para o cargo, em 2010, teve 700,2 mil inscritos.

Quantas vagas os novos concursos vão abrir?

Os concursos públicos da Caixa Econômica Federal destinam-se à formação de cadastro de reserva, conforme publicado nos editais, para os cargos efetivos de nível médio (técnico bancário novo) e de nível superior (advogados, engenheiros e arquitetos).
Já existe a previsão de quais estados vão ter candidatos contratados e quantos por estado?

Como os concursos se destinam à formação de cadastro de reserva, a convocação dos candidatos aprovados se dá conforme a disponibilização de vagas, resultantes da reposição de empregados desligados, abertura de novas agências e outras necessidades estratégicas da Caixa.

Quando será realizada a convocação dos candidatos?

Se dará de acordo com as necessidades estratégicas da empresa, para reposição de empregados desligados, abertura de novas agências e outras demandas estratégicas da Caixa, durante a vigência dos concursos.

Ainda há concursos em validade, até junho de 2012. As admissões dos candidatos classificados estão asseguradas?

Conforme o item 1.3.3, do Edital nº 1/2012/NM – de 16 de fevereiro de 2012, ficam asseguradas as admissões, conforme necessidade de provimento, dos candidatos classificados nos concursos públicos de 2010 para o cargo de técnico bancário novo e cargos profissionais até o término de suas vigências ou até o esgotamento do cadastro de reserva no polo/macropolo de opção, prevalecendo o que ocorrer primeiro.
As datas de validade dos referidos concursos são:
Técnico Bancário Novo RJ e SP: Prazo de validade inicial 13/06/2011 – Prorrogação até 13/06/2012.
Técnico Bancário Novo Nacional (exceto RJ e SP): Prazo de validade inicial 28/06/2010 – Prorrogação até 28/06/2012.
Profissionais – Advogado, Arquiteto e Engenheiro: Prazo de validade inicial 29/06/2011 – Prorrogação até 29/06/2012.

Quais são os salários e as jornadas de trabalho para os cargos de nível médio e nível superior?

Conforme os editais, o salário inicial da carreira profissional de nível superior com jornada de 8 horas diárias – advogado, arquiteto e engenheiro – é de R$ 7.734,00. Já a remuneração inicial do técnico bancário novo, de nível médio, com jornada de 6 horas diárias, é de R$ 1.744,00.

Que outras vantagens a Caixa oferece aos empregados?

Como exemplos desses benefícios, a Caixa oferece participação nos lucros e nos resultados (PLR), nos termos da legislação pertinente e do acordo coletivo vigente; participação em Plano de Saúde de Autogestão, o Saúde Caixa, em Plano de Previdência Complementar e auxílio cesta/alimentação – conforme o Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT). O auxílio-alimentação/refeição e o auxílio cesta-alimentação correspondem, respectivamente, a R$ 435,16 e R$ 339,08.

Para quem trabalha na Caixa, há possibilidade de ascensão profissional dentro do banco? Isso se dá de que forma?

Sim. De duas formas: ascensão no cargo efetivo (Plano de Cargos e Salários) e acesso às funções gratificadas (Plano de Funções Gratificadas).

Ao ser admitido, o empregado passa a ocupar o cargo efetivo, de caráter permanente, para o qual prestou o concurso, que pode ser da carreira administrativa: técnico bancário novo (TBN) – referências salariais 201 a 248 – ou da carreira profissional (advogado, arquiteto, engenheiro) – referências salariais 801 a 836. O empregado pode ascender no cargo efetivo, alcançando novas referências, por duas formas: por antiguidade, a cada dois anos de efetivo exercício na Caixa, e por Promoção por Mérito, realizada anualmente com a participação de todos os empregados. O acesso às funções gratificadas é por meio de Processo Seletivo Interno (PSI).
Em 2011, foram realizados 8.657 PSI, com a oferta de 9.882 vagas, 157.159 inscrições e a seleção de 9.777 empregados para ocupar funções gratificadas na Caixa.

Qual a validade do novo concurso?

O concurso público da Caixa terá prazo de validade de 1 ano, prorrogável por igual período, a critério da Caixa.

Fonte: G1

Comentários:
0

01
mar/12

Vejam algumas dicas de como passar no concurso para técnico bancário da Caixa Econômica

Publicador por na categoria Dicas

Pessoal estão aqui algumas dicas de como passar no concurso da Caixa Econômica que abriu recentemente, é bom não perderem tempo e aproveitarem para colocar os estudos em dia!

A Caixa Econômica Federal abriu nesta semana as inscrições do concurso para formação de cadastro de reserva para os cargos de técnico bancário novo, advogado, arquiteto e engenheiro agrônomo, civil, elétrico e mecânico. Trata-se de um dos concursos mais esperados do ano e deverá ser bastante concorrido para técnico bancário, de nível médio – o último concurso para o cargo, em 2010, teve 700,2 mil inscritos.

Os candidatos têm pouco menos de dois meses para se preparar até a prova, prevista para 22 de abril. Como o concurso é para cadastro, os aprovados são chamados de acordo com a demanda. Portanto, quanto melhor o candidato se classificar, maiores são as chances de ser chamado.

Neste ano, o concurso para técnico bancário tem uma novidade: além da prova objetiva, de múltipla escolha, será aplicada prova de redação.

A prova objetiva terá 30 questões de conhecimentos básicos e outras 30 de conhecimentos específicos. A prova objetiva de conhecimentos básicos será composta de língua portuguesa, de matemática, de atualidades, de ética, de atendimento, de história e Estatuto da Caixa e de legislação específica. A prova objetiva de conhecimentos específicos para todos os polos, exceto para os polos Tecnologia de Informação – TI (DF, RJ e SP), será composta de conhecimentos bancários I e de noções de informática. A prova objetiva de conhecimentos específicos para os polos TI será composta de tecnologia da informação e conhecimentos bancários II.

De acordo com o edital, a redação aceitará ambas as ortografias, ou seja, a forma de grafar e de acentuar as palavras vigentes até 31 de dezembro de 2008 e a que entrou em vigor em 1º de janeiro de 2009. O texto deve ser estruturado em prosa do tipo dissertativo-argumentativo e deverá conter de 25 a 30 linhas.

Estilo da organizadora

A Fundação Cesgranrio, que organizou o concurso em 2008, voltou a ser escolhida para elaborar a prova deste ano. Para especialistas ouvidos pelo G1, isso é bom para quem vinha se preparando com base em provas e editais anteriores da banca.

“A expectativa de vagas nunca foi tão boa para os candidatos deste concurso. Como a Cesgranrio já foi banca examinadora, candidatos que estão se preparando há muito tempo terão maiores chances de aprovação”, diz Leonardo Pereira, diretor do Instituto IOB.

De acordo com Paulo Estrella, diretor da Academia do Concurso, a Cesgranrio elabora uma prova mais objetiva e direta, apesar de exigir do candidato um certo cuidado na interpretação dos enunciados. Para ele, a prova da Cesgranrio é bem mais tranquila de fazer em comparação com o Cespe/UnB, que organizou o último concurso da Caixa, em 2010.

Carlos Alberto de Lucca, coordenador geral do Siga Concursos, diz que a Cesgranrio elabora boas provas abrangendo todo o conteúdo programático. “Também há questões difíceis ou trabalhosas, mas o candidato bem preparado consegue responder à maior parte. Uma boa dica é estudar com as questões de provas anteriores do concurso de 2008 ou do último elaborado pelo Cespe/UnB. Resolver as provas anteriores do Banco do Brasil, das matérias comuns como conhecimentos bancários, informática e língua portuguesa, também é interessante”, diz.

Leonardo Pereira diz que as questões de língua portuguesa são bem elaboradas e, no conjunto geral, o candidato encontrará elevado grau de dificuldade.

O que deve ser priorizado

Leonardo Pereira, diretor do Instituto IOB, aconselha que o candidato priorize as disciplinas de língua portuguesa e conhecimentos bancários, atentando para as mudanças que sempre são realizadas na área bancária e ao novo acordo ortográfico. “As demais matérias precisam ser bem estudadas também, já que o nível da prova será muito alto, mesmo que muitos dos candidatos não estejam minimamente preparados, mas o peso das duas principais no programa de estudos dos alunos deve ser dobrado ou triplicado”, aconselha.

Paulo Estrella diz que metade dos pontos da prova é de conhecimentos básicos e a outra metade vai para conhecimentos bancários e noções de informática. “Dessa forma, o maior peso dessa prova está nos conhecimentos bancários e informática. A maior preocupação do candidato deve ser pontuar o máximo possível em todas as disciplinas, com mais foco em conhecimentos bancários. Essa disciplina é a mais complexa e com maior conteúdo. O candidato deve se dedicar mais a essa disciplina sem comprometer o estudo das outras”.

De Lucca diz que inicialmente devem ser priorizadas as matérias de conhecimentos específicos. “Porém, as outras disciplinas também são importantes, pois juntas terão o mesmo número de questões. Uma boa dica é estudar uma matéria de conhecimentos específicos e uma matéria de conhecimentos básicos por dia”.

Português

Marcelo Rosenthal, autor do livro “Gramática para Concursos”, diz que na parte de interpretação de texto a ênfase geralmente é para semântica, preposições e conjunções. No caso dos verbos, deve-se dar atenção para conjugação, diferença entre futuro do subjuntivo, infinitivo pessoal e para verbos terminados em iar (variar) e ear (passear). Na regência verbal, ele atenta para verbos como aspirar, visar, lembrar, esquecer e chamar e para o uso do pronome relativo precedido ou não de preposição. Em relação à pontuação, segundo ele, é comum que a banca peça emprego de vírgula e isolamento nas intercalações. Ele indica ainda atenção à dupla possibilidade de concordância com núcleo ou com adjunto adnominal.

Conhecimentos Bancários

J.B Bernardo, autor do Livro “Conhecimentos Bancários”, da Quileditora, diz que o candidato deve dar destaque para Sistema Financeiro Nacional (atribuições do Banco Central, do Conselho Monetário Nacional e da Caixa Econômica Federal); Sistema de Pagamentos Brasileiro (operações bilaterais e multilaterais); abertura e movimentação de contas (nesse tópico é importante distinguir contas abertas em nome de menores e deficientes que não possam escrever das contas comuns); e produtos bancários (Certificado de Depósito Bancário -CDB, Contas Garantidas, Linhas de Crédito, Cheque Especial, Leasing e Fundo de Investimentos).

Matemática

Flávio Alcântara, professor de matemática da Academia do Concurso, diz que o candidato deve dar ênfase para juros compostos, equivalência de capitais, sistema de amortização e taxas equivalentes. “A Cesgranrio aplica questões objetivas, cujos cálculos não são grandes. A interpretação das questões é elaborada. O candidato deve resolver questões anteriores da banca para se familiarizar com as expressões e interpretações da banca”, orienta.

Informática

Frank Mattos, professor de informática da Academia do Concurso, indica que o candidato priorize os seguintes tópicos: conceitos e modos de utilização de aplicativos para edição de textos, planilhas e apresentações do ambiente Microsoft Office, BR Office; sistemas operacionais Windows e Linux; conceitos básicos e modos de utilização de tecnologias, ferramentas, aplicativos e procedimentos associados à internet e intranet; conceitos de organização e de gerenciamento de informações, arquivos, pastas e programas; certificação e assinatura digital e segurança da informação.

Atualidades

Alex Mendes, professor de atualidades da Academia do Concurso, indica que o candidato se informe sobre assuntos de economia, geopolítica e meio ambiente. Ele sugere os seguintes temas: crise economia mundial (origem e desdobramentos para os EUA, Europa e economia mundial); prorrogação do Protocolo de Kyoto na COP-17 (Durban); Brasil como 6ª maior economia do mundo (do Plano Real ao governo Dilma); 10 anos da prisão da base de Guantánamo (Cuba); ataques de 11 de setembro e seus desdobramentos; e geopolitica do Oriente Médio e Ásia (Irã, Iraque, Primavera Árabe, Iêmem, Israel e a Palestina, Coreia do Norte).

Ética

Carlos Arthur Newsland, professor do Concurso Virtual, diz que todos os tópicos devem ser abordados nas questões, pois é a primeira vez que a Cesgranrio aplica prova com essa disciplina para a Caixa. A tradição da organizadora, segundo ele, é trabalhar de forma mais conceitual, não exigindo “decoreba”, mas a compreensão por parte do candidato.

Atendimento

Newsland sugere que o candidato priorize marketing de relacionamento, Código de Defesa do Consumidor e Resolução CMN 3.694. O candidato deve estudar o código do consumidor e a teoria de marketing de Kotler.

História e estatuto da Caixa

Newsland diz que os candidatos devem priorizar todos os assuntos, pois é a primeira vez que a Cesgranrio aplica prova com essa disciplina para a Caixa. Ele recomenda que o candidato busque informações no site da Caixa sobre fundação, início da carteira hipotecária, monopólio do penhor, monopólio das loterias, unificação, monopólio do FGTS devem ser priorizados.

Legislação específica

Newsland diz que os candidatos devem priorizar todos os assuntos, em especial direitos dos trabalhadores (quando e em que casos o trabalhador tem direito ao saque do FGTS, ao PIS, ao seguro-desemprego e ao benefício do Bolsa Família). Segundo ele, o candidato deve estudar pela legislação mencionada no edital e pelo site da Caixa.

Redação

De acordo com o professor de redação do Concurso Virtual, Vinícius Carvalho, também autor do livro “Técnicas de Redação para Concursos”, da editora Método, a melhor maneira de se preparar para redação é ler bastante para conhecer as convenções ortográficas, ampliar o vocabulário e aprender a argumentar. “É importante se ater à quantidade de parágrafos, à estrutura de cada um deles e à relação entre as partes do texto, por meio de mecanismos coesivos.”

Carlos Alberto de Lucca lembra que serão eliminados os candidatos que obtiverem nota inferior a 6. Segundo ele, é fundamental que a redação trate do tema proposto – redações que fujam ao assunto ou tenham menos de 15 linhas terão nota zero. Ele diz que a coerência é fundamental em uma redação, relacionando o início, o desenvolvimento e a conclusão. Ele recomenda evitar gírias e clichês, e palavras estrangeiras deverão ser escritas entre aspas.

Paulo Estrella, diretor da Academia do Concurso, diz que o controle do tempo é essencial para garantir bom desempenho.

Fonte: G1

Comentários:
0